25 julho 2008

Selos Ceres: utilização não postal (2)



Como sabem, na numismática, as tésseras são fichas em forma de moeda e de valor facial baixo que se usavam em substituição das moedas que em alguns períodos rarearam.

Para além das fichas utilizadas com selos das emissões Ceres de Portugal Continental, existe uma outra da firma Viúva Ferrão, Lda, com facial de 5 ctv - selo da emissão Templo de Diana, de 1935.
No reverso, o selo Af. nr. 566, e no anverso "VVA FERRÃO LDA / LATAS / R. DO CAIS DO TOJO, 35 - LISBOA"



Colaboração: 
Colecção pessoal de Jaime Salgado.



4 comentários:

Wikoli disse...

Sabia que por razões de falta de metais para cunhar moedas a seguir ao final da 1ª Grande Guerra, em Portugal e noutros países europeus, para se facilitarem os trocos nos pagamentos se "inventou" este sistema (caixa de lata ou plástico com o selo de baixo valor no seu interior). Mas em 1935 o problema dos metais já não se colocava. Será que esta Téssera com o selo do Templo de Diana tinha como finalidade primeira a "publicidade"?

jsalgado disse...

Na minha opinião para além da publicidade certamente teria sido usada como moeda de troco, daí o selo de 5 Centavos.A última data cunhada da emissão de 5 Centavos foi 1927, provavelmente à época haveria escassez daquelas moedas

Fernando Bernardo disse...

Interessante e pertinente a questão colocada. Obrigado, Vitor!
Não sendo a minha área – sou apenas um comum filatelista –, permito-me recordar que a emissão Templo de Diana foi emitida em 22 de Junho de 1935 (taxas de 4 e 5 ctv) e 1 de Janeiro de 1936 (taxa de 6 ctv), mas a sua retirada de circulação verificou-se apenas a 30 de Setembro de 1945. Ora, infelizmente, todos sabemos o que ocorreu no período compreendido entre estas datas…
No entanto, nas bibliotecas e alfarrabistas haverá certamente muito para investigar e apurar sobre as reais motivações destas empresas em produzir estas preciosidades.

P.S. - No caso em apreço, permitam-me a brincadeira: creio que esta empresa teve mesmo muita "lata" para mandar cunhar estas "moedas", não!?

Fernando Bernardo disse...

Importantes achegas deixadas por alguém que é erudito na numismática/tesserologia. Obrigado, amigo Salgado!

P.S.: Ainda sobre estas fichas, informou-me: "Confirmo a emissão da Companhia de Seguros Mondego e Algarve como sendo semelhante às emissões do Schneider, Pinto da Fonseca e Viúva Ferrão. O único exemplar conhecido é de 2 Centavos, selo da série Ceres (amarelo) protegido por mica; essa é a descrição que encontrei nos meus papéis."