14 janeiro 2010

Franquias Mistas: Réis/Escudos (1)



 


O dia 22 de Maio de 1911 foi um dia histórico para Portugal. Um Decreto publicado nesta data veio alterar o sistema monetário que vigorava em Portugal até então, provocando a substituição do real pelo escudo em todo o território da República Portuguesa. Dividido em 100 partes iguais, denominadas centavos, o escudo correspondia, quer no valor, quer no peso de ouro fino, à moeda de 1.000 réis. Como múltiplos, criaram-se moedas de ouro, que nunca se cunharam, de 2, 5 e 10 escudos e, como submúltiplos, moedas do valor legal de 10, 20 e 50 centavos e moedas subsidiárias de cupro-níquel de valor legal de 4, 2, 1 e ½ centavos, as quais, com excepção desta última, vieram todas a ser cunhadas.
 





Esta substituição veio, juntamente com a assumpção de "A Portuguesa" como hino nacional, a bandeira verde-rubro e a reforma ortográfica, testemunhar simbolicamente a passagem da monarquia para a república. Obviamente, o selo postal, serviu como um importante veículo para vincar e ufanar o regime republicano. O recorte à direita, de um anúncio da época, ilustra bem a equivalência entre a antiga e a nova moeda. Com o facial na nova moeda, a taxa de 1c da emissão Ceres (1912) foi primeiro selo a entrar no circuito postal, em 14 de Fevereiro de 1912. Os selos das emissões precedentes, com faciais em réis, continuaram válidos a franquiar correspondência até 30 de Março de 1913, data em foram retirados de circulação.1...Durante este conturbado período em que ambas as moedas coexistiram, os funcionários e utentes do serviço postal tiveram que fazer alguma ginástica mental…
Porto / Bolsa (11.05.1912) → Porto / Central (11.05) → Ludwigshafen am Rhein (15.05)

porte (13 ctv)
carta de duplo porte (5 ctv + 3 ctv)
prémio de registo (5 ctv)

franquia (13 ½ ctv -- ½ ctv em excesso)
D. Manuel II, c/ sobrecarga REPUBLICA
CE 170 (2 ½ réis = ¼ ctv), em papel esmalte
CE 171 (5 réis = ½ ctv), em papel porcelana ordinário
CE 174 (20 réis = 2 ctv), em papel esmalte
CE 176 (50 réis = 5 ctv), em papel esmalte
Ceres, emissão de 1912
CE 206 (¼ ctv), em papel porcelana e denteado 15x14
CE 207 (½ ctv), em papel porcelana e denteado 15x14
CE 212 (5 ctv), em papel porcelana e denteado 15x14




1 Posteriormente a esta data, com faciais em réis e com utilização postal, continuaram ainda válidas as estampilhas de porteado da emissão de 1911: "Tipo 1904, com sobrecarga REPUBLICA".



Sem comentários: