23 fevereiro 2014

Manipulação e Tratamento Postal (2)



No período adesivo, mormente durante as 1a e 2a Reformas Postais, período em que o uso de sobrescritos não predominou e porque os correios o permitiram, muitos foram os que aplicaram a franquia no verso dos objectos postais por não disporem de espaço suficiente na frente, para substituir a obreia ou, sobretudo, como reforço de fecho da carta.
Cartas nestas condições, talvez com os propósitos de agilizar o controle da correspondência indicando que a franquia se encontrava no verso e/ou para informar que esta estava devidamente selada no caso de descolagem/perda da(s) estampilha(s) e consequente taxa de porteado, em algumas estações postais foi adoptada uma marcação adicional do carimbo obliterador de barras na frente dos objectos postais.


Sacavém (31.07.1860) -> Lisboa (01.08) -> Porto (03.08)
CE 13 - tipo V
Carta singela remetida de Sacavém para o Porto, franqueada no verso com selo de 25 réis, 
valor correspondente ao porte interno simples para uma carta com peso até 3 oitavas.



É-me desconhecida a existência de alguma circular dos correios sobre o assunto, mas houve seguramente alguma determinação específica para o uso deste procedimento. No seguinte exemplo verificamos que o número de batidas correspondia ao número de selos/portes.    
  

Braga (18.01.1867) -> Porto (19.01)
CE 16 - tipo VI
Carta de duplo porte circulada de Braga para o Porto, franqueada no verso com dois selos de 25 réis 
(50 réis), valor correspondente ao porte de uma carta com o peso compreendido entre 15 e 22,5 gramas.


Estes expedientes são meras curiosidades da nossa história postal. No entanto, por vezes, estes detalhes ajudam-nos a desconfiar de certas peças. A seguinte peça, levada à praça num importantíssimo leilão da filatelia clássica de Portugal, é um bom exemplo. 



Investphila
Public auction of March 20th, 2009
Lugano, Switzerland
Lot number 285
Description: 1856-58, 25 r. carmine rose, die V, a very large margined copy on 30 December 1860 single rate entire letter from Sacavem to Oporto, tied by ''39'' numeral, repeated alongside with corresponding circular ''Sacavem'' with manuscript date ''1/1/1861''. This being the earliest date of use of this cancellation. Oporto and Lisbon cds's on reverse. Very rare. Af 13V; Mi 11. Ex Sussex.
Starting price  EUR 250.00
Price realised (incl. com.)  EUR 300.00



Apesar de não dispormos de imagem do verso da peça, poderemos concluir com alguma segurança que o selo não foi colocado originalmente naquele local e, quiçá, nem pertencerá à peça. 
Ah! A afirmação de que "é a mais antiga" é apenas um dos exageros que pululam nas descrições de peças em exposições e em catálogos de leilões - existem outros, sendo o mais comum a propensão para o pomposo "exemplar único".



Sem comentários: