19 julho 2008

Impressão Albina






Este exemplar apresenta uma dupla impressão – apenas do relevo.
Na prática, como se explica a presença de uma impressão albina nas emissões clássicas portuguesas?
Excluindo a possibilidade de "peça confeccionada", a explicação mais plausível, talvez única, será a introdução de duas folhas em simultâneo aquando a impressão: a superior era imprimida normalmente, e uma vez detectada a folha apensa, esta era aproveitada para a impressão dos selos; naturalmente, como as batidas não eram coincidentes, os selos desta folha apresentam uma impressão albina do relevo transmitida na primeira operação.
Na "bíblia" (1), o saudoso Eng. Armando Vieira deixa-nos um alerta:

"A probabilidade de acontecerem acidentes deste tipo seria sempre muito reduzida e como houve cunhos que saíram da Casa da Moeda, será de nos precavermos de falsificações, tão fáceis neste caso de obter, quanto difíceis são de as reconhecermos como genuínas."
 
Não obstante esta importantíssima nota, na minha modesta opinião, há alguns pormenores que indiciam a genuinidade da impressão albina:
  • Os relevos advêm do mesmo cunho (tipo I);
  • O exemplar foi recentemente adquirido num leilão online, e a presença da variedade foi omitida na descrição;
  • Se confeccionada, seria normal que o "artista" aplicasse tão cobiçada variedade sobre um exemplar de melhor qualidade;
  • Outrossim, seria comum encontrarmos outros exemplares dispersos por prestigiadas colecções;
  • Finalmente, seria altamente improvável encontrarmos um selo com estas características inserido numa colecção composta por exemplares vulgaríssimos (raridade, qualidade, marcofilia, etc.).



6 comentários:

Jorge Cirne disse...

Excelente maneira de começar um blog de Filatelia (a parte do "e não só" ainda estou para ver).

Esta peça é um verdadeiro achado na minha opinião. Concordo com o que é dito e também me parece pouco provável que tenha sido fabricada.
Só tenho que deixar os meus parabéns e ver o que este blogue vai dar... ;-)

Luis disse...

Bom começo. Parabéns. Já está nos meus favoritos. Em Outubro próximo irei fazer a minha entrada também, na blogosfera.

Luciano disse...

Há pessoas que parece viverem num planeta em que o dia tem mais que as habituais 24 horas.
Parabéns pela iniciativa.
Nunca é demais encontrarmos locais onde se "fala" do nosso passatempo favorito - a filatelia.
Duma maneira séria, desinteressada e onde , dados os conhecimentos do "bigartista" se está permanentemente a aprender.
LS
Longa duração, são os meus votos

graça disse...

É linda a maneira como se inicia este blogue.

Mais um sítio para andar a "rondar" todos os dias.

Obrigada Fernando no que me toca.

Bem haja

Graça

curado disse...

A ideia é optima e é sempre salutar o aprecimento de mais um local onde a filatelia é tratada com respeito e carinho. Local de culta para que gosta da modalidade é sempre muito util para se aprender, com quem sabe.
Parabens pela iniciativa
Antonio Mendes Curado

Maria Lurdes disse...

Parabéns, Fernando!
Obrigada por mais esta "sala" que vai contar com mais uma assídua e interessada leitora.
Citando o que já aqui foi dito, qual o segredo para "esticar" o tempo???? Medi-lo por relógio suiço???
Abraço